E então, como está o seu Life?

Life é uma alusão conhecida muito bem por quem já jogou ou joga videogame, que ao longo do jogo a barra de life diminui no decorrer da fase, ou pode até aumentar (se o jogo for Mário).

Energia nos dá movimento e capacidade mental ao longo do dia. Não apenas no sentido abstrato, mas também de forma biológica. (Foi feito um estudo mostrando que nosso cérebro gera entre 10-23 watts, capaz de acender uma lâmpada pequena.)

Existem alguns padrões nas pessoas de alta performance, e uma delas é preparar muito bem a si mesmas em momentos a sós para realizar o máximo possível durante o dia, mantendo seus níveis de energia lá em cima. A intenção é potencializar sua produtividade.

Veja essas 3 dicas que foram citadas durante o Guncast #66 pelo Murilo Gun e Bruno Romando enquanto discutiam sobre a Highstakes Week de Gabriel Goffi, para aprimorar sua rotina matutina:

  1. Anote quais são suas 3 prioridades para o dia seguinte, antes de ir dormir. Quanto maior o número de coisas já pensadas e no automático, melhor. Assim você reserva energia para tomar decisões mais importantes de maneira mais clara;
  2. Coloque seu smartphone em modo avião durante a manhã até realizar a sua maior prioridade para aquele dia;
  3. Pratique meditação para limpar o turbilhão de pensamentos para ter clareza.

Para se aprofundar nessas dicas e conhecer novas, acompanhe a semana Highstakes Week do Gabriel Goffi clicando aqui!

Sem título

Alô,

Considerando todas ideias que tenho, toda minha equipe, todo meu hardwork, concluo que meu desempenho está baixo. Existe, portanto, uma grande oportunidade de melhorar toda minha produtividade.

A minha life coach me deu várias dicas e o Gabriel Goffi também. Isso me despertou para a ideia de que posso buscar os mesmos resultados em menos tempo.

E como já havia falado, nesta semana está rolando a High Stakes Week, em que o Gabriel Goffi está proporcionando uma semana gratuita de conteúdos sobre alta performance. Vale a pena acompanhar pq vão ter muitos insights e serve como um gostinho do curso completo que o Goffi vai lançar na semana seguinte.

PARA PARTICIPAR DE GRAÇA DA HIGH STAKES WEEK É SÓ CLICAR AQUI 

Sem título

O Gabriel Goffi é um cara que fez sucesso no mundo do poker mundial e ganhou uma puta grana pq ele conseguiu dominar o jogo em si, mas também dominar a si mesmo para poder sempre desempenhar em alta performance. Quando percebeu o que havia conseguido, resolveu compartilhar para ajudar outras pessoas a viver na excelência (highstakes).

Abs,
Murilo

Alô,

No início do ano, assumi um compromisso com o projeto ARMAS (Alimentação, Respiração, Meditação, Atividade Física e Sono).

Neste primeiro trimestre do ano, já evolui em Respiração, Meditação e Atividade Física. Estou com uma Life Coach e também um Personal para atividade física.

Esse meu projeto ARMAS, vale dizer, está totalmente ligado à alta performance. Sempre que falo desse assunto, lembro do Gabriel Goffi, que é um cara foda que saiu do pôker para atuar no universo da alta performance.

Ele chegou num nível muito alto e começou a se diferenciar. Na próxima semana, de 28 de março a 3 de abril, inclusive, o Gabriel Goffi vai fazer uma semana gratuita de conteúdos sobre alta performance. Vale a pena acompanhar pq vão ter muitos insights e serve como um gostinho do curso completo que o Goffi vai lançar na semana seguinte.

PARA PARTICIPAR DE GRAÇA DA HIGH STAKES WEEK, CLIQUE AQUI OU NA IMAGEM

Sem título

O Gabriel Goffi é um cara que fez sucesso no mundo do poker mundial e ganhou uma puta grana pq ele conseguiu dominar o jogo em si, mas também dominar a si mesmo para poder sempre desempenhar em alta performance. Quando percebeu o que havia conseguido, resolveu compartilhar para ajudar outras pessoas a viver na excelência (highstakes).

Abs,
Murilo

Alô!

Ensinar, pra mim, é poupar o tempo do outro. E todo mundo tem algo a ensinar. Muitas pessoas acham que não têm condições de ensinar, mas isso não é verdade. A maioria das pessoas têm algum tipo de experiência que tem algum valor para alguém.

No meu caminho, comecei a ensinar criatividade por causa da comédia. E no mercado online, onde entrego meu curso de criatividade, quem não gera valor é excluído rapidamente. Pra mim, foi natural ir da comédia para a criatividade. Para citar outro exemplo, o Gabriel Goffi, que é um cara foda, foi do pôker para a alta performance.

Goffi chegou num nível muito alto e começou a se diferenciar. Na próxima semana, inclusive, ele comandará a High Stakes Week, com conteúdos incríveis e totalmente gratuitos. Se vc tiver interesse em participar, clique aqui

Sem título

 

Resumindo esse episódio, todo mundo que passou por uma curva de aprendizagem tem algo a ensinar para quem está no início dessa mesma curva de aprendizado. Isso tem valor.  Não precisa ser o melhor do mundo. Basta ser melhor que as pessoas que estão atrás de você.

Abs,

Murilo

Alô,

Nesse episódio falo de dominar os padrões para depois destruí-los.

É um destruir positivo porque é um destruir construtivo.

Para inovar, tem que estar muito seguro no básico para fazer diferente.

Quem faz diferente, sabendo exatamente o que faz, já se destaca.

Abs,
Murilo

Alô!

Gravei esse GunCast direto de Belém (PA), onde estou participando de um hackathon (uma maratona de programação e inovação) da Natura. E uma das coisas que mais me chamou atenção é que a Natura é uma empresa totalmente walk the talk, ou seja, ela faz o que fala. Isso é incrível e é disso que trato nesse episódio.
Ps: ilustrei esse GunCast com o Don Corleone (o que está escutando). Embora seja um personagem matador cruel, ele é um forte exemplo de walk the talk.

Abs,
Murilo

Alô!

Abordei esse assunto de delay de conhecimento num e-mail recente (reproduzido neste post), que enviei para a minha lista geral (caso vc não esteja recebendo meus e-mails com insights, se cadastre clicando aqui). 

A gente tá vivendo na era da informação e vc já parou pra pensar nisso? Informação é tudo! O fato de eu saber que existia a Singularity antes de muita gente, por exemplo, fez uma grande diferença na minha vida.

Isso só foi possível porque eu sabia inglês.

No e-mail e nesse episódio, falei que curto revistas/sites como Wired e FastCompany e o jornal NY Times. Outra fonte que adoro é o PodCast OPTIMIZE with Brian Johnson. Já no Facebook, tem um grupo exclusivo do GunCast em que a galera conversa em inglês: clique aqui para participar.

Futuro próximo

Em um futuro próximo, todos seremos poliglotas. E o inglês deve ser falado pelo fato de, entre outras questões, existir uma grande necessidade relacionada à língua. Em relação a essa necessidade, comentei sobre o Mairo Vergara, que é um cara fora da curva e tem um curso que propõe um jeito diferente de ensinar inglês.

As vagas ainda estão abertas (eu acho!) e os detalhes eu conto no texto abaixo! 😉

Abs,

Murilo


 

E-mail enviado para minha lista geral, em 14/03

 

Alô!

O Brasil tem muitos problemas e muitas coisa boas.

Uma das coisas boas do Brasil que poucos usufruem é o fato de estarmos sempre atrasados (em quase tudo) em relação aos Estados Unidos e outros países desenvolvidos.

E pq isso é bom?

Ué… pq aí nós temos uma bola de cristal em relação ao futuro. Só é olhar o que eles estão fazendo (e pensando) e temos uma boa pista do que vai vir.

Mas pra bola de cristal fazer sentido a gente precisa saber o que eles estão fazendo antes de todo mundo aqui no Brasil saber, claro!

Por isso que na minha rotina eu sempre acompanho revistas/sites como Wired e FastCompany, e o jornal NY Times.

Não adianta esperar sair nas revistas/sites Galileu, Exame ou Veja.

Isso é o que eu chamo “delay de conhecimento”, ou seja, qual o tamanho do seu atraso em relação aos últimos conhecimentos.

Um exemplo prático de como esse delay pode fazer a diferença: sabe o livro Abundância, do Peter Diamandis (que eu falei no e-mail passado)?

Eu comprei o livro no início de 2013, em inglês, quando ainda não havia sido lançado no Brasil. Foi nesse livro que eu conheci a Singularity University e resolvi me candidatar no final de 2013 (e fui aceito para o programa de 2014).

Quando o livro começou a aparecer em destaque nas gôndolas das livrarias brasileiras, a inscrição para o programa de 2014 já havia encerrado.

E sabe o que aconteceu em 2015?

As regras mudaram.

A Singularity passou a ser de graça (eu paguei 30 mil dólares para ir), pois o Google resolveu bancar tudo.

Quando eu soube disse, eu não fiquei puto, tipo “Putz.. deveria ter ido no ano seguinte e economizado uma grana“.

Pelo contrário, eu fiquei aliviado “Ainda bem que eu entrei antes, pq agora que é de graça a concorrência vai ser assustadoramente grande

E foi exatamente isso que rolou em 2015: concorrência gigante e até o perfil das pessoas que são aceitas mudou.

Dizem que o Google passou a bancar tudo pra usar a Singularity como estratégia de recrutamento e por isso o perfil das pessoas passou a ser menos empreendedor e mais cientista.

Resumo da ópera: timing é tudo.

Se eu tivesse esperado para ler o livro quando lançou no Brasil, provavelmente não aplicaria em 2014 e provavelmente não seria aceito em 2015.

Isso não é um paga pau para os Estados Unidos, ok? É apenas um reconhecimento que a maioria (+ 51%) do conhecimento foda do mundo não é gerado originalmente em português. E muita coisa nunca é traduzida.

E você, qual o seu delay de conhecimento?

Você está consumindo os conteúdos “na fonte” em inglês?
Ou está esperando meses para consumir em português?
Ou nem está consumindo pq não chegou em português?

Essa não é uma pergunta retórica, tá?  hehe

Pode me responder aqui no e-mail. Eu leio 100% das respostas que recebo por e-mail e tento responder o máximo que consigo (mas normalmente só consigo responder 10%).

Abs,
Murilo


ATENÇÃO: Se vc acha que é feio uma pessoa recomendar algum produto/serviço incrível para uma outra pessoa e ganhar comissão por essa recomendação, por favor pare de ler este e-mail.

Como a próxima turma do meu curso online de criatividade vai ser apenas em junho e acredito que educação tem que ser algo contínuo, gostaria de recomendar por e-mail alguns cursos legais.

Hoje abriram as inscrições do curso online de maior sucesso da internet: o curso de inglês do Mairo Verga.

Se vc já estudou inglês, mas nunca conseguiu aprender direito, vc precisa conhecer o método do Mairo Vergara!

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR O VÍDEO DO MAIRO EXPLICANDO O CURSO

Lembrando que o preço do curso através do meu link é o preço normal do curso. E, além de eu ganhar minha merecida comissão pela recomendação, eu ainda ofereço exclusivamente para quem se inscrever pelo meu link: um hangout comigo em inglês em que vou contar em detalhes, como nunca contei, a minha experiência na Singularity University.

PS: Para garantir participação neste hangout, depois que fizer a sua inscrição, manda um e-mail para o Mairo dizendo que foi através de mim 😉

Só sei que nada sei

Às vezes, as pessoas não param para pensar no real significado dessa frase.

Toda vez que compro um livro ou vejo um vídeo de um assunto que não domino ou não tenho interesse, aprendo a adorar.

É uma sensação de que tem muita coisa que nem imaginei que existisse nesse universo.

A cada nova porta que abro, descubro mil coisas e concluo que só sei que nada sei.

Nesse GunCast, também falo de dois episódios que têm a ver com esse assunto.

Relembre-os:

SEJA O MAIS BURRO DA MESA: http://guncast.com.br/burro/

guncast_54

 

VOCÊ É A MÉDIA DAS 5 PESSOAS QUE MAIS CONVIVE: http://guncast.com.br/media5/

guncast 50a

 

FALOU, PAPAI.

Edição: Sancler Miranda
Produção: Renato Ribeiro

Os desafios da educação com Mari Fonseca – 3/3

Nesta semana, o GunCast traz uma série de três entrevistas com Mari Fonseca, jornalista especializada em educação e minha colega na Singularity University.

No primeiro episódio, conversamos sobre personalização. No segundo, o papo foi sobre aprender fazendo. Neste terceiro, tratamos das coisas que a escola não avalia.

Queremos saber sua opinião. Deixe seu comentário no post! 😉

 

Saiba mais

Em www.apreender.org.br, vc fica por dentro de pesquisas com startups de EdTech.

Sem título

 

Tem uma startup na área de educação? Cadastre-se no Pipe.Social, projeto da Mari Fonseca que quer ajudar negócios de impacto no país.

Quer ler mais sobre inovação em educação? Acesse o site que o Murilo comenta que a Mari ajudou a criar: www.porvir.org

FALOU, PAPAI!

Edição: Sancler Miranda
Produção: Renato Ribeiro

 

Os desafios da educação com Mari Fonseca – 2/3

Nesta semana o GunCast traz uma série de três entrevistas com Mari Fonseca, jornalista especializada em educação e minha colega na Singularity University.

No primeiro episódio, conversamos sobre personalização. Neste segundo, o papo é sobre aprender fazendo. Já o terceiro tratará das coisas que a escola não avalia.

Queremos saber sua opinião. Deixe seu comentário no post! 😉

 

Saiba mais

Em www.apreender.org.br, vc fica por dentro de pesquisas com startups de EdTech.

Sem título

 

Tem uma startup na área de educação? Cadastre-se no Pipe.Social, projeto da Mari Fonseca que quer ajudar negócios de impacto no país.

Quer ler mais sobre inovação em educação? Acesse o site que o Murilo comenta que a Mari ajudou a criar: www.porvir.org

FALOU, PAPAI!

Edição: Sancler Miranda
Produção: Renato Ribeiro