Olá!

Resgatamos um TEDx Fortaleza de Outubro de 2013, para compartilhar aqui no Guncast – assim como fazemos todas as sextas-feiras – sobre o conceito criado pelo Murilo, chamado Life as a Service.

E se coisas na qual sempre pensamos fazer sentido ter posse, fossem encaradas como um serviço para usufruir do benefício? Esse é o assunto do episódio de hoje, confere aí 😉

Nesse episódio, foram capturados 3 insights:

  • “A gente nunca vende o produto, a gente tem que vender os benefícios que o produto proporciona, porque isso é o que importa para o cliente.”
  • “Será que a gente precisa ter o produto se a gente tiver acesso ao benefício?”
  • “Será que a propriedade faz sentido? Ou é uma coisa que colocaram na nossa cabeça? Será que não basta ter acesso as coisas?”

E se você quiser assistir o vídeo no Youtube para ver os momentos das piadas, aqui está:

  • http://www.projetopotencia.org/ Varlei Xavier Nogueira

    Cheguei aqui tarde, mas ainda em tempo de deixar meu comentário. Semana corrida, espetáculo estreando sexta e cabeça a milhão. Pouco tempo para comentar, mas encontrei um momento para deixar minha contribuição.

    Ouvi o episódio duas vezes, e já tinha ouvido várias vezes antes. Gosto muito deste TED. Em breve, tenho certeza, vou palestrar num evento desses e quero que o meu tenha a qualidade deste. Gosto do “Escolas Matam Aprendizagem”, inclusive passei para os alunos da escola, quando fui substituir um professor a molecada pirou. Até comentaram sobre o vídeo na “avaliação global”, uma redação em que eles podem falar sobre qualquer aprendizado que tiverem. Recebi este feedback da coordenadora.

    Sobre este episódio mais especificamente, o que eu mais gosto nele é o ritmo. Ele tem uma cadência toda particular. Não entendo da linguagem “stand up”, mas ficou bem evidente que seu conhecimento nesta área foi muito bem usado. É ótimo poder consumir conteúdo de qualidade, com esta qualidade de comunicação. Bom demais

  • Vinícius Teixeira

    Ótimo podcast. Um dos grandes diferenciais do Murilo Gun é justamente a criação desses conceitos genuínos. Embora criados com base nos estudos que ele faz, e ele é sincero em sempre nos trazer as fontes, são conceitos originais. Conceitos originais, combinatividades, que nos fazem pensar, nos fazem refletir. Não são “receitas de bolo”. É impressionante como esses conceitos gerais do Murilo tem muito mais aplicabilidade direta e imediata e real no meu negócio do que as indicações de outros especialistas, que também são muito bons, mas que passam uma ideia pronta e acabada, que nem sempre se adéqua de forma perfeita a todos os modelos de negócios.

    Vou dar meu exemplo prático. Nós estamos desenvolvendo uma startup para o agronegócio. É basicamente um sistema de compartilhamento de maquinários agrícolas (www.hiib.com.br). Nós começamos com um modelo de negócio de locação de maquinários entre produtores rurais e passamos para um modelo de prestação de serviço. Muito inspirado num podcast antigo do Murilo que já falava sobre o serviço. O consumidor não quer a furadeira, ele quer o buraco na parede.

    Hoje nós estamos muito mais parecidos com um uber do agronegócio do que com uma localiza, por exemplo.

GunCast © 2015